9ª velocidade

quinta-feira, março 22, 2007

8ª velocidade

domingo, julho 16, 2006

Portugal brilha em Nurburgring!



Portugal tem motivos para estar orgulhoso...na terceira prova do campeonato LMS Portugal esteve em plano de evidência...

Pedro Lamy voltou a ser decisivo para ajudar o Aston Martin DBR9 da Larbre Competition a vencer a classe GT1 (10º da geral), assumindo novamente o comando do campeonato enquanto na classe LMP2, a estreante ASM Racing Portugal venceu a classe dos "pequenos protótipos" (5º da geral) depois de um acessa luta com o Radical SR9 Judd da Rollcentre Racing, onde o "piloto estrela" é nem mais, nem menos, que o nosso João Barbosa...
Um desentendimento entre os dois carros (Barbosa tentou passar pelo exterior da curva e o Lola da ASM pelo interior com um Porsche GT2 no meio) levou o Lola a tocar na traseira do Radical e atirar o português para a gravilha. Ainda assim João Barbosa trouxe o caro até final no 3º lugar da classe...7º da geral.

Viva Portugal! Vamos para o Marquês de Pombal comemorar!

sábado, junho 10, 2006

Acidente do Lola ASM/Chamberlain

Veja o acidente do Lola B05/40 AER da equipa ASM/Charberlain durante manhã do dia de teste aqui.

segunda-feira, junho 05, 2006

Le Mans Test Day - Pescarolo bate Audi!

A sessão da tarde iniciou-se com a Pescarolo Sport a mostrar que não ia deixar a Audi passear a classe do R10 impunemente, e logo no inicio da sessão, Emanuele Collard desce o tempo da melhor volta para o segundo 33, para logo de seguida Tom Kristensen entrar no segundo 32.

Mas o melhor tempo acabaria na posse de Frank Montagny, que nos instantes finais da sessão realizou o espectacular tempo de 3m30,195, na frente do Audi R10 nº 7 que, por intermédio de ToRinaldo Capello efectuou 3m32,090 a cerca de 40 minutos do final.
Na terceira posição ficou o Pescarolo Judd nº16, com Emanuele Collard a falhar por pouco a segunda posição, efectuando 3m32,205. Na 4ª posição ficou o segundo Audi, que realizou 3m33,160.

Quando se pensava que estes quatro bólides deixariam todos os outros bem longe, Jean Marc Gounon, ao volante do novissimo Courage LC70 Mugen efectuou 3m33,511, demonstrando que o carro françês tem grande potencial, apesar de alguns normais problemas de juventude.

O sexto lugar coube ao Dome Judd da Racing For Holland, mostrando que a competitividade do Dome hibrido mantem-se (3m35,209) apesar da alteração de motor de 2005 para 2006, enquanto nas posições seguintes ficaram os "gémeos" Zytec 06S (3m36,774) e Creation (3m37,556).
A fechar o Top Ten ficaram o Lola Bo6/10 da Chamberlain e o segundo Courage oficial.

Na classe LMP2, o MG Lola da RML manteve o dominio matinal, melhorando o seu tempo em cerca de 2 segundos, efectuando 3m41,873 (11º da geral), enquanto João Barbosa ao volante do Radical SR9 Judd da Rolcentre realizou mais uma das suas fantásticas voltas e parou o cronómetro em 3m43, 373 (12º da geral), mostrando que este Radical, qundao bem conduzido tem um enorme potencial.
Na terceira posição da classe ficaria o Lola Intersport com Clint Field a realizar 3m43,408 (13º da geral), na frente do melhor Courage da classe LMP2, o Courage C65 Ford da Paul belmondo racing, mas que efectuou um tempo a quase sete segundos do melhor Lola rodando na sua melhor volta em 3m48,723 (15º da geral) seguindo de perto pelo Lola AER da ASM/Chamberlain, que não rodou de tarde devido aos estragos matinais tendo efectuado 3m50,083 (16º da da geral).

Na classe GT1, Andrea Piccini começou a segunda parte do treino com um tempo canhão, realizando uma volta com o Aston Martin em 3m51,408 (17º da geral), ficando o segundo tempo da classe para o carro gémeo de Lamy/Ortelli/Sarrazin, com este último a efectuar o melhor tempo em 3m52,664 (19º da geral).
Nas posições seguintes ficaram os Corvette oficiais, com o nº64 na frente do 63, realizando ambos tempos na casa do segundo 53, mas ficámos coma ideia que, tal como em 2005, a Corvette escondeu parte do jogo, podendo estar mais perto dos Aston martin doq ue deixou transparecer.

O melhor dos privado desta classe acabou por ser o Corvette C5-R da Alphand Adventures (3m54,113 -24º da geral),seguido pelo Aston Martin da BMS Scuderia Itália (3m54,507 -26º da geral), pelo Ferrari da Convers Menx (3m55,316-28º da geral) e pelo Saleen S7R da ACMECO (3m56,695 -29º da geral).

Na classe GT2, a parte da tarde viu o Ferrari F430 GT da Scuderia Ecosse impor-se, realizando uma volta em 4m04,252, na frente do Porsche da IMSA Performance (4m04,914) e do carro idêntico da Flying lizard (4m05,600).


Veja a classificação completa aqui.

domingo, junho 04, 2006

Le Mans test day - Audi lidera ao fim da manhã

Realizaram-se esta manhã os primeiros treinos de adaptação dos carros às 24 horas de Le Mans e como esperado a Luta Audi/Pescarolo está já ao rubro.



Esta manhã, Alan McNish efectuou a melhor volta do Audi R10 nº 7 em 3m35,037, na frente do carro gémeo número 8 que efectuou 3m35,927 por intermédio de Marco Werner.
Mas os Pescarolo Judd não estão longe, pois Franck Montagny efectuou uma volta em 3m36,381 enquanto Christophe Bouchut, o homem que substitui Jean Christophe Buillon hoje, pois este partiu um pulso e não poderá efectuar a clássica francesa, demonstrou que 10 anos afastado dos protótipos não é assim tão importante e efectuou 3m36,513, o tempo mais rápido do Pescarolo nº16, tentando talvez xonquistar um lugar para a clássica francesa.

Nas posições seguintes ficaram o Creation Autosportif (3m37,556), o Courage Competition Mugen pilotado por Jean Marc Gounon (3m38,207) e o Zytec Judd (3m40,223).



Na classe LMP2 o MG Lola AER da RML foi claramente o mais rápido efectuando a sua melhor volta em 3m43,817 o que lhe valeu o 8º melhor tempo absoluto, e deixando o segundo da classe, o Lola AER da Intersport a quase seis segundo (3m49,697-11º da geral). O terceiro da classe foi o Lola B05/40 AER da Chamberlain/ASM (3m50,083-12º da geral) mas pouco depois Burgueno despistou-se nos esses de Tertre Rouge danificando a viatura, pelo que dificilmente veremos novamente o Lola em pista.
Destaque ainda para a quinta posição da classe de João Barbosa, ao volante do Radical SR9 Judd da Rollcentre, efectuando a sua melhor volta em 3m57,505-21º da geral, mas creio que Barbosa ainda poderá melhorar bastante...




Na classe GT1 a ansiada luta Corvette/Aston Martin está ao rubro, mas o que poucos esperavam era que os carros privados se intrometessem na luta pelos melhores tempos.
De facto, se o endiabrado Tomas Enge ao volante do Aston Martin DBR9 número 007 efctuou o espantoso tempo de 3m53,389 (15º da geral) e Jan Magnunssen efectuou 3m55,746 (16º da geral) ao volante do Corvette nº64, o terceiro tempo foi conquistado pelo Corvette C5-R da Luc Alphand Adventures ao efectuar 3m55,795 (17º da geral) e o quinto tempo da classe pelo Ferrari 550 Maranello da Convers MenX pilotado por Peter Kox (3m57,016-19º da geral), ficando entre estes o segundo Aston Martin DBR9 pilotado por St. Ortelli (3m55,822)




Entre a classe GT2 o mais rápido foi o Porsche 911 GT3-RSR da Flying Lizard rodando em 4m06,130 (36º da geral), seguido pelo carro identico da IMSA Performance com Romain Dumas a efectuar 4m07,153 (37º da geral) e pelo Ferrari 430 GT da Scuderia Ecosse que efectuou 4m09,052 (38º da geral).


A partir da 13hoo e até às 17hoo os carros voltarão à pista...

Mais informações em breve...

quarta-feira, abril 26, 2006

Istambul: Pescarolo vence prova de abertura de 2006! [LMS]

Depois de algum tempo de ausência volto às minhas habituais crónicas, com a análise da prova de abertura do campeonato Le Mans Series.

A ronda inaugural do campeonato 2006 teve lugar no circuito de Istambul, questionando-se cada vez mais a sua presença neste campeonato, depois das dúvidas na realização da prova devido à pouca saude financeira da organização, deparou-se com as bancadas completamente vazias e para cúmulo a prova teve qu ser encurtada para 4 horas apenas, porque... não havia combustível suficiente para todas as equipas cumprirem as 6 horas de prova ou 1000Km...no minimo caricato...felizmente a verdade desportiva não foi colocada em causa...e de uma forma geral as equipas foram compreensivas e aceitaram a situação.

Destaque-se também para o anúncio da anulação da prova de Monza, por pressão dos ecologistas, pelo que ainda está por definir a prova que vai a substituir, sendo os maiores candidatos o “nosso” circuito do Estoril e o circuito sueco de Anderstorp...esperemos ver os “carros de Le Mans” por cá no final de Setembro.

Desportivamente a prova foi um sucesso, ainda que a luta pela vitória cedo ficou resolvida. De facto a equipa campeã em título, a Pescarolo Sport dominou a prova, à excepção do inicio de prova, disputado com o piso molhado, onde o Creation Judd de Minassian deu algum trabalho à equipa francesa, mas cedo ficou pelo caminho, com problemas mecânicos, durante a segunda hora de prova.




Quem também ameaçou a liderança da Pescarolo foi João Barbosa, que ao volante do novíssimo Radical SR9 Judd andou pela segunda posição até que um acelerador bloqueado o levou à escapatória, perdendo aí duas voltas.



Com estas peripécias e com algumas escolhas de pneus mais arriscadas por parte de alguns concurrentes, acabaria por ser o Courage C65 AER da Barazi Epsilon a herdar o segundo lugar, muito bem pilotado por Michael Vergers e coadjuvado por Juan Barazi e Jean Phillipe Bellock vencendo assim a classe LMP2, quando poucos acreditavam que tal feito fosse possivel, mas muito merecido, fruto de uma corrida muito constante.



Na terceira posição, segundo da classe LMP1, ficou o Lister Storm de Justin Keen, Nick Kiesa e jens Moller, um prémio para a perserverança de Laurençe Pierce, mas este lugar pertencia por direito próprio ao novo Radical SR9 Judd da Rollcentre Racing, que foi sempre o LMP2 mais rápido, mesmo quando não tinha João Barbosa ao volante, mas um problema electrico a 10 voltas do final pôs final a uma excelente prova.



No quarto lugar ficaria o novo Lola B06-10 AER da Chamberlain-Synergy, depois de uma prova com alguns problemas e muitas cautelas enquanto na posição seguinte, e 2º da classe LMP2, ficaria o Pilbeam MP94 Judd de Pierre Bruneau e Marc Rostan, que estreava o novo motor Judd depois de uma época de 2005 muito má devido em parte ao antigo motor JPX. Um excelente prémio para esta esforçada equipa francesa.



Na sexta posição ficou o vencedor da classe GT1, o Aston Martin DBR9 da Larbre Competition pilotado por Pedro Lamy, Vicent Vosse e Gabriele Gardel.
Sem a presença do Saleen S7R da Oreca, esperava-se que a maior oposição viesse dos Aston Martin da Cirtek Motorsport, mas acabaria por ser o Ferrari 550 Maranello da Convers MenX Team a nunca deixar o carro da equipa françesa muito descansado, aguentando-se mais de três horas a menos de um minuto dos lideres da classe, para apenas na parte final perder algum tempo e acabar a 1 volta destes e no nono lugar da geral.



Entre eles acabariam o Courage C65 Judd da G-Force, fruto também de uma corrida cautelosa e o carro idêntico da Paul Belmondo Racing mas equipado com motor Ford.





A fechar o Top Ten ficou o Corvette C5R da Luc Alphand Adventures, com os pilotos ainda em fase de adaptação à viatura Norte-Americana.

A classe GT2 foi, mais uma vez, a mais disputada, cabendo a vitória ao Ferrari 430 GT da GPC Sport pilotado por Luca Drudi, Gabrio Rosa e Fabrizio de Simone, a primeira vitória internacional do novo 430, que ao que parece nasceu muito bem e estará já um passo à frente da referência da classe nos últimos anos, o Porsche 911 GT3 RSR.



Na posição seguinte, a apenas 7 segundos no final de 4 horas de prova, ficou o Porsche 911GT3 RSR da Auto Orlando Sport pilotado por Marc Lieb e Joel Camathias, enquanto na 3ª posição da classe, uma volta atrás, ficou outro dos animadores da prova, o Panoz Esperante GTLM do Team LNT seguido de perto pelo Porsche da IMSA Performance e pelo Spyker C8 Spyder GT2, ou seja 4 construtores a lutarem abertamente pela vitória na classe GT2... um luxo...






Destaque ainda para a estreia do Courage LC70 Mugen da Courage Competition, que nas duas primeiras horas de prova andou na 3ª posição mas viria a desistir fruto de problemas mecânicos. O carro parece ter nascido bem, mas ainda muito há a fazer, esssencialmente na evolução dos pneus Yokohama, que mais uma vez se revelaram pouco adaptados às condições em que se disputou a prova. A provar esta afirmação está o facto de enquanto andou em prova o Courage LC70 Judd da nova equipa Swiss Spirit andou sempre melhor que o carro oficial.


Esta prova foi um pouco um “ode aos pobre” devido á ausência de alguns concurrentes que ainda não tinham os carros prontos e que irão comparecer em Spa, casos do segundo Creation e do Zytec Hybrido, do Saleen S7R da Oreca!
Aguardemos com expectativa a prova belga, para verificar se a Pescarolo Sport terá adversários à altura!

Todas as fotos (c) Planetlemans.com

sexta-feira, março 31, 2006

Motor Show Geneva - Suzuki, Fiat , Ford e Subaru

De regresso ao Salão Automóvel de Genebra para dar a conhecer mais alguns dos carros presentes. Desta feita o espaço é ocupado pelas apostas da Suzuki, Fiat e Ford para os Rallys, com destaque para os novos SX4 e o Punto S2000, este que entretanto já se estreou em competição. O WRC da Subaru também estava presente, talvez a despertar a atenção de um pequeno futuro campeão!

Foi doloroso ver tantos carros de competição imóveis, impecavelmente limpos e não sentir qualquer odor a borracha queimada ou combustível!

Suzuki Swift

Suzuki SX4 WRC

Fiat Punto S2000

Ford Focus WRC

Subaru Impreza WRC

Sim, eu sei, não é propriamente uma novidade!